A “Inovabilidade” como visão estratégica para o século XXI.

Autora: Flavia Bendelá

 

 

Acho engraçado como algumas pessoas falam do século XXI como se já estivesse determinado pelos seus vinte primeiros anos de estreia.

Quando lanço um breve olhar para o que ocorria no início do século XX, penso que poucos poderiam prever como terminaria. E não é meu objetivo aqui fazer um resgate histórico, mas levantar como a forma dos negócios se transformou totalmente, bem como o comportamento social, enquanto alguns conceitos básicos para a economia, como a mudança de visão na gestão empresarial, até hoje não foram completamente adotados pelo mercado. E por que?

Na minha visão, é porque dói… Dói na hora de admitir erros, dói na hora de sair da zona de conforto, dói na hora de compartilhar decisões, dói se expor como gestor. Pode ser uma visão simplista… talvez? Mas, sobretudo, humanista. Gestores são indivíduos fadados a falhas, que sofrem com problemas emocionais, que tem contas a pagar, que tem medo de julgamento externo… ainda que pensem que não.

Pode ser que não explique totalmente, mas seja uma das prováveis razões de se falar tanto em inovação, conceito já bastante trabalhado pelo economista austríaco Joseph Schumpeter ainda nas décadas de 30 e 40, e até hoje ainda não haver tantas empresas que realmente apliquem um conceito de inovação estratégica.

Ou seja, gestores querem inovar, entendem que precisam inovar, mas há uma dificuldade organizacional que impede na prática mudanças na gestão e cultura da empresa para a integração deste conceito como visão estratégica de todo o negócio. Aliás gostaria de somar a isso um outro conceito que também assumo como premissa para o direcionamento de business: a sustentabilidade.

Inovação e sustentabilidade andam de mãos dadas no século XXI e não há como ser competitivo e exponencialmente rentável se essa dupla, reconhecida pelo termo “Inovabilidade”, não for inserida no planejamento das empresas, não como áreas de negócios, mas como princípio para a estratégia do negócio. Essa mudança de visão na gestão estratégica empresarial é primordial para que o seu negócio sobreviva aos grandes desafios que ainda virão nos longos oitenta anos que temos pela frente até a próxima virada.

 

Flavia Bendelá

flavia.bendela@portaldis.com.br

Founder e Chairwoman do DIS – Distrito de Inovação e Sustentabilidade.

Empreendedora, Palestrante TEDX, Conselheira de Empresas e Membro do Núcleo de Inovação do Ibmec. Doutoranda em Business pela Rennes School of Business (Fr), com projeto de tese sobre Innovation: Venture Investiment Sustainability (ainda a defender).

Executiva com mais de 20 anos de carreira e liderança no mercado financeiro em empresas nacionais e multinacionais. Coordenadora de cursos executivos e docente em Estratégia de Negócios, Inovação, Sustentabilidade e Empreendedorismo.