Segmentar, Construir, Qualificar. Pensando Fora da Caixa…

Autora: Patrícia Carrasqueira

 

O que o Sr. Miyagi pode ensinar sobre pré-vendas?

No último post, falamos muito sobre formas de construir listas, mas hoje vamos aprofundar um pouco, de forma mais divertida?

Aqui vamos apresentar detalhes que fazem a diferença, neste processo:

A primeira coisa é o FOCO – E, quando falamos nisso, estamos tratando de segmentação.

Defina o mercado de interesse e foque os esforços em conseguir contatos neste segmento. Quanto mais definido melhor! Para saber os prioritários, veja em seu histórico ou em quais segmentos sua solução se encaixa melhor. Quem já atendeu com sucesso? Quem teve condição de pagamento? São algumas perguntas pra pensar entre tantas outras igualmente importantes.

O segundo ensinamento é o treino diário – A construção da lista.

Definidos os alvos, vem aquele trabalho de formiguinha para construir as listas. PASSOS DE FORMIGA COM VONTADE. É um trabalho repetitivo e intenso, porém recompensador. E o LinkedIn é primordial. Aqui na @SuaVisita usamos o Sales Navigator, entre tantas outras ferramentas de automatização.

** Faça as pesquisas, colete os dados públicos das empresas e pessoas que estão no alvo (target escolhido). Nome, empresa, cargo, e-mail e telefone, são alguns dados possíveis captar, imprescindíveis.

E o que o trecho do filme tem a nós ensinar sobre isso???

Quero saber de você, como correlaciona???

Pra mim tem a ver com a preparação para a luta – Qualifique até vencer! =)

Você já sabe que desafios vai encarar, você treinou dia a dia,  tudo o que podia (É PROCESSO!) e agora está pronto para encarar o desafio de prospectar. É estudar movimentos, entender o jogo, saber quando defender, atacar e contra-atacar e quais os caminhos para a vitória.

Conforme você vai qualificando, vai conseguindo visualizar se essa luta é sua ou se não é. E, se for, você entende que conquistar é questão de tempo e paciência. E se não for, você poupa energia para outras batalhas de prospecção que virão, passando para uma empresa que terceiriza, ou contratando uma consultoria pra treinar um SDR pra chamar de seu.

No final das contas, construir listas de prospecção é um exercício de foco, treino e muitaaaaa preparação.

Afinal, para que usar um canhão para matar um mosquito, se você pode fazê-lo com 2 palitos?

Fala pra mim mais sobre o tema nas linhas abaixo? Quero conversar por aqui.

Patrícia Carrasqueira – Representante de Vendas na Sua Visita