Nada é Impossível Charlie

Autor: Marcio Cerbella

 

Estava assistindo novamente a 2ª versão do filme “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (Charlie and the Chocolate Factory – adaptação do livro – 2005) e fiquei encantado com a força de algumas frases (8,5) e por isso resolvi dividir essa reflexão com nossos leitores, a começar pelo título do post:

1) “Nada é impossível Charlie” dita por uma de suas avós.

Essa é uma frase relativamente comum, mas o que podemos fazer para transformá-la em realidade, principalmente, quando a lógica e os fatos a tornam aparentemente impossível?

Uma vez ouvi dizer que quando pensamos alguma coisa e de alguma forma a visualizamos, podemos construi-la ou conquistá-la, e cada vez mais acredito nisso… Portanto algo só se torna impossível quando paramos de acreditar e de agir para que se transforme em REAL.

Devemos seguir o exemplo do Charlie, que buscou o conhecimento (pelo avô) recebeu com alegria as poucas chances, que tinha, aproveitou as oportunidades esperadas e não esperadas, analisou os fatos e principalmente respeitou valores como moral, ética, respeito, solidariedade e família. Apesar de ser ficção, as atitudes do Charlie diante do fantástico mundo do exótico Willy Wonka fazem parte das principais características comportamentais empreendedoras!

2) Existe muito dinheiro por aí e imprimem mais a cada dia, como você pode trocar uma coisa tão comum como o dinheiro por seu bilhete dourado?

E não é isso que fazemos o tempo todo? Trocar dinheiro por nosso bilhete dourado… E leia-se por bilhete dourado, nossas convicções, nossos valores nossas idéias, etc… Será que vale a pena? Você pode mais!

2,5) Você é burro? Não, então tire a lama das calças.

Se respondemos não a essa pergunta, é porque estamos dispostos a manter nosso bilhete dourado e transformá-lo no que for preciso para tornar o nosso presente ainda melhor! E aí é só uma questão de tirar a lama das calças e sair do lugar, para transformar sonhos em realidade e idéias em solução!

3) Nunca deixe se instalar a idiotice no seu lar!

Nem no seu negócio, ou trabalho! Não podemos permitir que passa tempos fúteis roubem o nosso tempo e os nossos propósitos. Basta pensar um pouquinho para verificar isso, e evitar esse hospede inesperado!

4) Para cima e além!

Sempre quis falar isso, melhor continuo querendo, mas agora já comecei a subir, e o complicado está sendo não parar, pois ainda existem o medo a insegurança… Bom mas já aprendi a me defender, a usar os truques que motivam e não me deixam parar (pesquisa, conhecimento, contatos, atitude, diversão, etc.).

5) Mas é feito de vidro, vai quebrar em mil pedaços!

 

(elevador de vidro)

Bom, mas apesar de ser de vidro posso ter outras soluções, inovações… o vidro pode ser inquebrável, o elevador, pode ter um jato acoplado, ou estar ligado a um trilho seguro….

Também poderia ter saído do elevador antes de ir para cima e além!

Mas como já dizia o Prof. Pachecão:

“O mundo é dos loucos, Uhrruuuuhhhh!”

6) Eu não deixaria minha família por nada, nem por todo chocolate do mundo!

Isso é certo, e voce?

7) Voce está certo do que quer?

Só sei que se eu tiver essa certeza, não será a toa, nem por prepotência, e aí não tem IMPOSSÍVEL(não é Charlie?)

8 ) O que faz voce se sentir melhor quando está péssimo?

– A família, eles só exageram na hora de proteger, porque amam voce!

SIM! Entenda isso e voce terá sempre soluções no lugar de problemas!

Bom, peço desculpas por meu momento Willy Wonka, e espero que esses devaneios sejam úteis para todos de alguma forma!

Kai, Ubuntu, Waka, abraços e sorrisos.

Kai: “Kai é realizar tudo que se sonha, é vida ética, baseada em princípios de nunca fazer o mal, sempre fazer o bem e o bem a todos os seres.”

Ubuntu: palavra do dialeto de uma tribo africana que significa “todos somos um” sugerindo uma ideia de humanidade e respeito nas relações.

Waka: “fazer algo mesmo quando estamos andando”

Márcio Cerbella Freire  –  Diretor de Sorrisos da EMECF Educação Empreendedora, feliz, Master Coach, Analista de Sistemas, Pedagogo, Pós Graduado em Psicopedagogia e em Empreendedorismo e Inovação (UFF), Empreteco, Consultor, conteudista e instrutor credenciado do SEBRAE.

 

Café: uma Paixão Mundial!

Autora: Elisângela Vitoriano Pereira Kneipp

 

Segunda bebida mais consumida no mundo, perdendo apenas para a água. Presente em quase todos os lares, fazendo parte do dia a dia e dos momentos mais especias!

Mas, você sabia que os cafés não são iguais?

Você sabe a diferença entre um café tradicional/extra forte em relação a um café especial? ⁣⁣

⁣⁣O café tradicional e o café extra forte são aqueles que utilizam uma matéria prima com muitos defeitos e impurezas e que são extremamente torrados. ⁣⁣A torra excessiva, aliada com uma matéria prima ruim, traz um sabor bastante amargo ao café, além de um aroma característico. Assim, a maioria das pessoas adicionam bastante açúcar para conseguirem tomar esse tipo de café. ⁣⁣

Já o CAFÉ ESPECIAL é aquele que preconiza uma qualidade máxima da matéria-prima e criterioso controle do ponto de torra para preservação dos compostos benéficos, das características naturais do café: aquele sabor e aroma inconfundíveis! ⁣⁣Além disso, o café especial passa por um protocolo sensorial, onde são analisados 10 atributos que recebem uma nota. Para ser considerado especial, o café tem que atingir o mínimo de 80 pontos. ⁣⁣

Falando um pouco mais da qualidade da matéria-prima, é importante ressaltar que café é um alimento e, como tal, é imprescindível que se garanta que seu consumo seja seguro à saúde. Deste modo, entende-se que no café cru, que será torrado, por exemplo, não tenha grãos que foram atacados por fungos ou, por pragas, como a ‘broca do cafeeiro’. Assim, os eventuais cafés brocados – ‘furados’ pelo inseto – devem ser retirados para que a qualidade da bebida não seja prejudicada. Isso sem falar nas inúmeras substâncias/impurezas que podem estar presentes e, ser muito prejudiciais à saúde, algumas até com potencial carcinogênico.

Infelizmente, o mais preocupante e o que merece ser ainda mais divulgado é que, muitas empresas utilizam-se de uma torra escura para mascarar/esconder justamente estes defeitos e impurezas e pior, vendendo um café torrado e moído a preços super convidativos, buscando atrair grande número de clientes. Mas, o barato pode sair muito caro, especialmente para a sua saúde. Atente-se a isso e faça escolhas mais conscientes a partir de agora.

Uma boa notícia é que o mercado brasileiro de cafés especiais está em franca expansão, ou seja, o consumo deste tipo de café está crescendo cada dia mais, atrelado à uma produção também crescente.

Se você ainda não teve a oportunidade de conhecer/apreciar um delicioso café especial, fica aqui o convite: venha conosco e mergulhe também neste universo! Nosso país é rico em importantes regiões produtoras de grãos que darão origem a bebidas incríveis, doces e com várias outras nuances sensoriais que vão lhe impressionar.

E por fim, deixo mais um convite pra você conhecer o NOSSO CAFÉ ESPECIAL, uma marca que surgiu neste ano com o propósito de entregar os melhores cafés! Compramos cafés especiais de diferentes origens, depois fazemos a torra, moagem, embalagem e distribuição. Tudo feito com muito cuidado e respeito aos produtores, que se dedicaram imensamente nesta missão de produzir grãos de café de qualidade, e respeito aos nossos clientes, buscando sempre entregar o melhor para a melhor experiência… Sim… Beber um café especial é uma grande experiência que você precisa viver!

Com  carinho!

 

Elisângela Vitoriano Pereira Kneipp – Mestre em Ciência dos Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa. Proprietária do Nosso Café Especial; cafés especiais selecionados para você e seu negócio! – 🌐www.nossocafeespecial.com.br

 

Equilíbrio Emocional para ter o Próprio Negócio.

Autor: Marcio Cerbella Freire

 

Coluna: Confiança Criativa nos Negócios

Ter uma empresa é um sonho de muitos brasileiros, mas em muitos casos acaba por se tornar um grande pesadelo, situações antes inesperadas batem à porta do empresário, enfrentá-las sem deixar que isso interfira na sua vida pessoal e social é um dos desafios, e o equilíbrio ou desequilíbrio emocional são os fatores determinantes entre as duas situações.

No mundo dos negócios normal acontecer momentos de fartura, de escassez, de euforia, de conflito, de incerteza e até mesmo de revolta, a resposta do empresário e sua equipe nesses momentos irão gerar os resultados do negócio. Imagine se na sua empresa um cliente faz uma reclamação e recebe uma resposta inadequada, isso provavelmente significará a perda dele, se ao invés disso você reconhecer a possibilidade de exitir uma falha e identificar elementos dessa crítica ou reclamação que possam melhorar o seu atendimento, é possível reconquistá-lo e até mesmo transformá-lo em parceiro. Perceba que a sua reação ou de seu funcionário está condicionada ao grau de equilíbrio emocional, mas também as competências e habilidades desenvolvidas. Quanto mais estiver preparado para administrar seu negócio, quanto mais souber a respeito dele, mais confiante estará. Essa confiança é aquela advinda do conhecimento, do preparo, do estudo, da busca de informações, da melhoria constante dos processos da sua empresa e de sua equipe, bem como do investimento em educação e técnicas pertinentes ao serviço entregue. O desequilíbrio emocional em determinadas reações cotidianas normalmente está condicionado a incertezas insegurança. Conhecer a si mesmo e o que você entrega aos seus clientes estabelece uma relação direta entre equilíbrio emocional e sucesso nos seus negócios concomitantemente.

Uma empresa é feita para atender as necessidades de um grupo de pessoas, e o empresário que entrega essas soluções recebe por isso, mas existe aí um relacionamento em que podem existir ruídos, o empresário deve estar sempre atento as necessidades e manifestações dos seus clientes, quanto maior for a intenção de entregar o melhor possível recebendo o máximo possível maior também será o grau de satisfação do cliente e do empresário, que ao mesmo tempo não deve estar apegado ao seu negócio como se ele fosse parte de sua vida, o negócio aí é apenas um meio de se obter o que se deseja. A máxima: “alta intenção e baixo apego”, por parte do empresário diminui a possibilidade de desequilíbrio emocional. Um exemplo é que muitos empresários atribuem parte do seu nome ou sobrenome como razão social da empresa, isso gera um vínculo afetivo entre o negócio e o seu dono o que normalmente gera situações em que o empresário não se permite soluções racionais e sofre emocionalmente ao tomar uma decisão que significa a interrupção dos serviços, ou até a venda da empresa, mesmo que por um alto valor, evitar essa prática diminui consideravelmente o comprometimento emocional do empresário.

Outro ponto a se considerar é o nível de autoestima em que se encontra, quanto maior for, maior será a confiança e o sucesso obtidos.

Pense que até mesmo o sucesso pode gerar desequilíbrio mais uma fórmula de vencer isso é entender que mesmo os momentos de euforia, vão passar e estar sempre pronto para o que vem depois, ver a situação momentânea por outros pontos de vista, pode permitir ao empreendedor inovações simples capazes de renovar esses momentos de sucesso, fortalecer o aprendizado e consequentemente promover um bom clima na empresa.

Quanto mais investir o tempo em procedimentos e processos para que você e todos envolvidos na empresa saibam a maior parte do tempo o que fazer, e não ser necessário o improviso, maior será a tranquilidade sua e de sua equipe diante das situações cotidianas da empresa e até mesmo das inesperadas.

Conquistar o equilíbrio emocional ou ser dono de uma empresa ou de um negócio demanda planejamento, busca de informações, acompanhamento, monitoramento sistemático, aumento da rede de contatos, da autoestima e da autoconfiança, entre outros comportamentos empreendedores. É possível desenvolvê-los participando de cursos e treinamentos, especializações ou pedindo ajuda de especialistas nas competências que você ainda não tem.

Kai, Ubuntu, Waka, abraços e sorrisos.

Obs.:

Kai: “Kai é vida ética, baseada em princípios de nunca fazer o mal, sempre fazer o bem e o bem a todos os seres.”

Ubuntu: palavra do dialeto de uma tribo africana que significa  “todos somos um” sugerindo uma ideia de humanidade e respeito nas relações.

Waka:  “fazer algo mesmo quando estamos andando”

 

Márcio Cerbella Freire é Diretor de Sorrisos da EMECF Educação Empreendedora, feliz, Master Coach, Analista de Sistemas, Pedagogo, Pós Graduado em Psicopedagogia e em Empreendedorismo e Inovação(UFF), Empreteco, Consultor, conteudista e instrutor credenciado do SEBRAE.