Como Aprender com o Negócio Fracassado?

Autor: Marcio Cerbella Freire

 

Quando um negócio não dá certo? Essa é uma pergunta que todos nós gostaríamos de responder precisamente. Muitos são os fatores que podem levar um negócio ao insucesso, no entanto esses normalmente não são levados em consideração na decisão ou iniciativa de se constituir uma empresa, o fracasso é muitas vezes uma consequência dura da falta de preparação e planejamento, mas faz parte da jornada do empreendedor, tudo que ocorre ao longo desse caminho pode ser aproveitado, inclusive o fracasso.

Procurar encontrar os motivos e fatores que levaram a essa situação identificando e anotando, funciona como preparação e construção do conhecimento para novas oportunidades.

O primeiro grande aprendizado é saber identificar o que levou a esse estágio, fazer isso de forma isenta sem deixar que a emoção tome conta, errar é uma dor  insuportável para algumas pessoas, mas o comportamento empreendedor pressupõe estar disposto a isso, quando participamos de uma brincadeira de acertar o alvo em movimento nosso mindset  está sintonizado da seguinte forma: preparar, mirar e depois atirar, é justamente aí que chegamos na situação de fracasso pois o mais correto seria se preparar sempre, atirar e depois mirar, ou seja ajustar aquilo que deu errado ao longo do caminho, mas para isso é necessário monitorar constantemente os resultados e as ações que vêm sendo realizadas para que ao primeiro sinal de erro o ajuste possa ser feito e o resultado melhorado.

Uma dica é buscar ajuda para analisar os números do negócio identificar os possíveis erros de planejamento, ou ações que levaram a esse insucesso. Lembrar que esse é apenas um ponto de parada da sua jornada não deixar, que ele trave suas metas e seus sonhos. É natural que depois disso o medo tente nos impedir de sofrer novamente as mesmas consequências, isso não é ruim, pois isso ocorre para nos proteger, mas em algumas pessoas causa um travamento capaz de impedir uma nova empreitada.

Necessário portanto investir em vencer esse medo ou pelo menos aprender a agir independente da existência dele, para isso uma ótima ideia é procurar aumentar a autoconfiança por meio da autoeducação, procurar treinamentos cursos, ou ainda ajuda especializada, coaching consultoria ou mentoria, vão permitir que você não fique estagnado apenas sofrendo com a situação em que você se viu, use para isso a ideia que enfrentar o inimigo que você já conhece é muito mais fácil do que enfrentar o desconhecido, quanto mais você conhecer ou souber informações de sua nova empreitada mais segurança você terá, algumas ferramentas que você pode usar são a construção de metas SMART, elaboração do quadro de modelo de negócios, plano de ação dos primeiros passos para alcançar seus objetivos, entre outras, mas cada uma delas demanda um esforço de aprendizado, é bom saber que sem dor ou algum tipo de sofrimento, pouco provável será chegar ao sucesso em qualquer coisa, usar essas experiências ao nosso favor provavelmente é um trunfo na manga que deve ser muito bem utilizado.

Para que uma empresa ou negócio seja bem sucedido algumas etapas precisam ser cumpridas a primeira delas é entender quem é o cliente.

A partir daí identificar se o produto ou serviço que será entregue atende objetivamente as necessidades desse cliente, saber calcular o preço do produto ou serviço, entendendo se o cliente está disposto a pagar por esse preço, além de agregar o máximo de valor ao que você já entrega, são parte dessa etapa.

Na sequência fazer um estudo de viabilidade do negócio, entendendo seu posicionamento no mercado e possíveis alterações para o seu crescimento. Fundamental que antes de sair do papel ou apenas da ideia, os idealizadores devem ter uma visão o mais completa possível de como será a empresa e como ela deverá atuar, da onde vem as suas receitas e as suas principais despesas, quais são as possibilidades de parceria que podem ser feitas para que o fluxo de despesas e receitas seja adequado e gere lucro.

A grande dica final é aproveitar tudo pelo que se passar e se preparar sempre para vencer os desafios, testar, treinar, monitorar, corrigir, pesquisar, aceitar a crítica e usá-la ao seu favor, com essas ações no mínimo o próximo fracasso será bem mais suportável, mais provável ainda é que ele nem sequer ocorra e que venha sim o tão esperado sucesso!

Kai, ubuntu, waka, abraços e sorrisos.

 

Márcio Cerbella Freire é Diretor de Sorrisos da EMECF Educação Empreendedora, feliz, Master Coach, Analista de Sistemas, Pedagogo, Pós Graduado em Psicopedagogia e em Empreendedorismo e Inovação(UFF), Empreteco, Consultor, conteudista e instrutor credenciado do SEBRAE.