E se a INTERNET existisse antes de ADÃO e EVA?

Autor: Paulo Milet

 

 “No princípio Deus criou os céus e a terra.”

Em seguida criou a INTERNET!

“Então o Senhor Deus for­mou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente.”

“Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou;
homem e mulher os criou.”

Deus os abençoou e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”.

Dominem a INTERNET e coloquem nela todo o conhecimento que a humanidade gerar. Comuniquem-se com todos, em todo lugar, todo o tempo! Sempre com informações verdadeiras! Cada ser humano vai ter no seu cérebro uma Célula Humana Inteligente Permanente (CHIP) para permitir essa comunicação.

A partir daí o ser humano individualmente e a humanidade coletivamente se desenvolveram, e um mundo completamente diferente do atual foi criado!

Todo conhecimento gerado era imediatamente compartilhado;

Todas as ciências e tecnologias cresciam exponencialmente;

Pessoas de todos os lugares compartilhavam imediatamente as mesmas informações;

Moisés, de posse do primeiro  “tablet”, disseminou rapidamente as Leis e nem precisou das 10 pragas.

Hermes Trimegisto foi um dos primeiros influenciadores: Tanto em cima quanto em baixo, tudo é energia, tudo vibra, o mundo é um TODO. Conectando o Egito e a Grécia. Assim esse conhecimento não ficou Hermético e foi disseminado…

Buda concorda: “Se vocês atingirem a sabedoria transcendente alcançarão a satisfação. Estudem os princípios das coisas, não se apeguem às palavras. Ajam de acordo com suas palavras, e falem de acordo com suas ações”.

Sócrates, Platão e Aristóteles comunicavam-se regularmente com seus colegas na China, Índia, África, Egito e também com a turma dos Astecas, Maias e Incas. Aristóteles inclusive conseguiu fazer com que a Biblioteca de Alexandria fosse totalmente preservada e incorporasse o conhecimento das outras bibliotecas da época.

Jesus Cristo foi um dos maiores, senão o maior, dos grandes influenciadores com muitos milhões (ou bilhões) de seguidores.

E quais foram as consequências desse intenso compartilhamento de informações e conhecimentos? Algumas eu listo abaixo:

Países? Essa definição é desconhecida. Os nomes (China, Índia, Grécia, Egito…) aqui citados representam apenas locais geográficos e povos e não fronteiras e barreiras;

Línguas? Uma única, já que todos a realimentavam e todos conheciam as novas palavras e flexões imediatamente;

Raças? Apenas uma, a Humana;

Deuses? Aquele responsável por tudo que não tinha explicação de nenhum humano e sem se envolver no dia-a-dia da humanidade;

A aldeia global surgiu de imediato e não esperou milhares de anos para se concretizar;

O sentimento de proximidade e afinidade que cada um sentia em relação às pessoas mais próximas se estendia a todos porque o conceito de distância era inexistente;

Moedas? Um instrumento simbólico único de troca para facilitar a definição dos valores das coisas;

Fome? Apenas aquela sensação imediatamente antes da alimentação;

Fome mundial? Inexistente. Todas as melhores técnicas de plantio, cultivo, colheita e criação de animais eram imediatamente disseminadas;

Leonardo da Vinci? Influenciou e treinou simultaneamente milhões de alunos e cientistas em  desenho, pintura, escultura, arquitetura, ciência, música, matemática, engenharia, literatura, anatomia, geologia, astronomia, botânica e cartografia e estes fizeram 500 anos acontecer em 50. Em pouco tempo todas as suas invenções foram implementadas: o robô, o avião, o helicóptero, o saneamento urbano, o paraquedas  e todo o conhecimento sobre o corpo humano. Os primeiros drones surgiram aí.

Educação? Aprendizagem permanente ao longo de toda a vida com troca de informações a qualquer hora, em qualquer lugar e respeitando sempre o ritmo e capacidade de cada um, independente de idade;

Saúde? Remédios,  vacinas, conhecimentos, comportamentos  e tecnologias criados em conjunto, testados mundialmente e disseminados imediatamente fizeram a saúde(prevenir)  predominar sobre as doenças (remediar). Esportes e lazer permeando as atividades. Quando precisassem de consultas, a rede estava disponível com o conhecimento das melhores cabeças, acumulado e disponível;

Guerras? Não existiam países, nem fronteiras, nem fome, nem carência, nem religiões diversas. Todos sabiam todos os movimentos de todos os grupos. Guerrear porquê? Pra quê?

Governo? Uma Ágora mundial, praça virtual onde todos tomavam as decisões em conjunto;

Trabalho e Emprego? As atividades eram feitas para que cada um pudesse gerar tudo aquilo que fosse necessário para o seu crescimento. Sempre de modo prazeroso. As máquinas foram sendo criadas e inventadas para diminuir os esforços físicos. Cada um trabalhava enquanto tivesse disposição e quando não mais conseguia (perto dos 200 anos) os outros davam a cobertura necessária;

Thomas Morus, com bela amizade virtual com seu contemporâneo Da Vinci, ficou feliz ao ver implantado em todo o mundo seu modelo Utopia: ” … apenas seis horas são dedicadas ao trabalho, três horas de serviço pela manhã, almoço, duas horas de repouso, mais três horas de trabalho a tarde, e daí por fim a ceia, os utopianos vão para a cama às oito horas da noite, e dormem oito horas…”

As pessoas moravam onde preferiam, em pequenos grupos de habitação, visto que não havia nenhum motivo pra se reunirem perto dos locais de trabalho ou aprendizado, que eram a própria casa (ou qualquer lugar);

Alguns povos que por motivos ainda não entendidos perderam a conexão por alguma centenas de anos e ficaram isolados, quando reencontrados, foram vistos morando em grandes aglomerados urbanos com altos edifícios e grande dificuldade de locomoção.

Mas, assim que foram reconectados, perceberam rapidamente que o modelo de grandes cidades e transito intenso não fazia o menor sentido.

Dependendo de onde nascessem, as pessoas tinham peso, altura, cor, cabelos, tipo sanguineo, preferências e características diferentes uns dos outros, mas por força da comunicação permanente desde a infância isso não fazia a menor diferença e nem era motivo de qualquer preocupação.

Energia gerada pelo sol, pelos  ventos e pelo movimento dos rios e marés foi rapidamente adotada por todos. Combustível? Álcool de cana e de batata para os motores de Galileu, que ainda teve tempo pra descobrir os buracos negros e estudar a relatividade.

Santos Dumont e os Irmãos Wright? Trabalharam em conjunto na primeira nave que chegou a Saturno (o avião foi inventado 400 anos antes por Da Vinci)

Vida pessoal  X  Vida profissional? Não existia esse conceito. Apenas VIDA.

Eu quase ia esquecendo! Einstein aprofundou os estudos de Galileu e descobriu TUDO sobre os buracos negros. Mas não vai dar pra explicar aqui!

Problemas? Certamente vários problemas surgiram ao longo do tempo, principalmente pelos preconceitos gerados por idéias novas vistas com desconfiança:

Um grupo propôs a criação de “escritórios” onde as pessoas pudessem sair de casa de manhã e se reunir para trabalhar retornando a noite. A idéia era tão estapafúrdia que foi logo descartada;

Alguns professores   cansados de ensinar milhares de pessoas por vez, imaginaram um local onde as crianças pudessem ser agrupadas por idade, em lotes de 30, cada um com um professor transmitindo a mesma informação para todos e que já estava disponivel na INTERNET. Foram motivo de muito riso!

Alguns médicos tentaram implantar  consultas presenciais, com o argumento que o contato humano seria benéfico para o paciente, mas os Conselhos de Medicina não aprovaram principalmente com o argumento que o atendimento à distância sempre funcionou e não precisava de mudança, além do risco de contágio para os médicos.

Alguns cientistas defenderam a ideia de usar petróleo do mar e do subsolo como fonte de energia, e também a formação de grandes barragens, mas foram logo desincentivados, visto que o sol, o vento e as marés eram fontes inesgotáveis e limpas.

Esses pequenos problemas citados acima, não impediram que, em 2020, o Papa da época, Francisco, produzisse uma encíclica “Fratelli Tutti” com o objetivo de louvar o nível mundial alcançado em relação à fraternidade e à amizade social e elogiando a construção de uma sociedade que soube incluir, integrar e levantar aqueles que sofriam.

———-

Pra encerrar: o que foi diferente no relato acima em relação à evolução real até o mundo atual?

– Apenas a criação simbólica da INTERNET como elemento de comunicação entre tudo e todos!

Não dá pra pensar e sonhar? Quem sabe?

 

Paulo Milet –  Formado em Matemática pela UnB e pós graduado em adm. pública pela FGV RJ – Pres. Conselho de Educação da ACRJ. Consultor e empresário nas áreas de Tecnologia, Gestão e EaD.