IPV6: Da Evolução do Protocolo de Internet à Evolução da sua Empresa

Autor: Theonácio Lima Júnior /Diretor – TAVTEC Tecnologia

 

 

A função do IP (Internet Protocol) é fornecer aos dispositivos conectados à internet um endereço único. O sistema existe desde o início da rede mundial de computadores, mas o número de aparelhos conectados ultrapassou os mais de 4 milhões de endereços IP disponíveis para uso e essa situação impulsionou a chegada do IPV6 (Internet Protocol version 6), que trouxe consigo uma quantidade quase infinita de endereços, além de mais segurança e maiores pacotes de dados.

O novo padrão foi criado na década 90 e é composto por oito grupos de números, cada um com quatro dígitos (128 bits) hexadecimais – o IPV4, datado dos anos 80, é constituído por quatro grupos de dois dígitos hexadecimais, cada um com 32 bits –, o que garante abastecer o mundo conectado em que vivemos por muito tempo.

Os dispositivos atuais operam utilizando os dois Protocolos de Internet simultaneamente: o IPV4 é fornecido pelo provedor e o IPV6 é gerado na própria máquina, e o objetivo a longo prazo é substituir a versão antiga pela mais recente, porém é um processo que anda a passos lentos, pois exige que softwares e roteadores sejam alterados para suportar a evolução da rede – e isso demanda tempo e dinheiro.

A internet foi e continua sendo fundamental para o desenvolvimento de diversas empresas e, portanto, implementar o IPV6 é, em termos simples, acompanhar a evolução da rede e do mercado como um todo. Corporações que estiverem atrasadas em relação à adoção do IPV6 poderão fornecer aos seus concorrentes uma expressiva vantagem competitiva – vale a ressalva de que em agosto de 2020 o Registro de Endereços da Internet para a América Latina e o Caribe, LACNIC, informou que o estoque de endereços IPV4 se esgotou –, visto que surgirão recursos e aplicações cuja funcionalidade se dará exclusivamente com e através o novo sistema.

A implantação do IPV6 permite que programas de computador que utilizam recursos de rede sejam desenvolvidos com mais segurança e menos riscos, além de ter funcionamento otimizado, já que a chance de ocorrer erros durante a troca de dados é menor; facilita também o uso de serviços de VPN (Virtual Private Network) e de novos e melhores recursos de segurança e privacidade, portanto toda a troca de informações passa a ser feita um ambiente mais seguro e menos suscetível a ataques; e, citando mais um exemplo de benefício de adotar o IPV6: auxilia a distribuição de dados de forma multicast (quando pacotes são distribuídos para múltiplos destinos de uma só vez), fator que contribui com a economia da banda usada.

O novo padrão se tonará uma realidade universal em breve, portanto quem trabalha gerenciando e aprimorando esse tipo de infraestrutura deve adotar um planejamento com base nas modificações e adaptações necessárias para que o IPV6 se torne 100% compatível com o sistema interno de forma que todo o processo de melhoria seja feito sem gerar impactos negativos no dia-dia da empresa.

A TAVTEC Tecnologia está apta a auxiliar toda e qualquer empresa que precisar de auxílio. Não importa o segmento e nem a área de atuação, pois mais especifica que seja, somos seu Amigo Virtual. Conte com nossa experiência e eficácia nos resultados.

Os Passeios pela “Podosfera” Estão em Alta: O Crescimento no Consumo dos Podcasts

Autor: Theonácio Lima Júnior/ Diretor – TAVTEC Tecnologia

 

Os podcasts, exemplos claros do conceito de mídias frias, originados em 2004, são programas de áudio sob demanda. Podem ser organizados em episódios e abordam os mais variados assuntos.

No Brasil, o consumo de podcasts está em uma curva crescente há cerca de dois anos. Em 2019, uma pesquisa do Ibope revelou que 40% da população ao menos já sabia o que era um podcast, e no ano seguinte a produção de novos programas cresceu 103% no país, segundo dados da Voxnest.

O nicho ganhou tamanha força ao longo dos anos que algumas empresas optaram por investir em novas ideias ou usar os programas como veículos: o Bradesco, por exemplo, é o principal patrocinador do famoso podcast “Mamilos” e também foi responsável por viabilizar a versão brasileira de “Good Night Stories for Rebel Girls” (“Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes”); o Sebrae é responsável pela série “Conhecer para Empreender”, com dicas sobre empreendedorismo; e a Anacapri, marca de calçados femininos, criou o “Beleza Pra Quem?” para falar sobre o autoconhecimento da mulher.   

Gigantes serviços de streaming foram fundamentais para a popularização dos podcasts. O Spotify, por exemplo, trabalha com investimentos em aquisições e contratos exclusivos com criadores e, por isto, a longo prazo espera-se um impulso ainda maior nos acréscimos do setor. Vale ressaltar, porém, que apesar da relevância do Spotify, a distribuição dos podcasts não depende exclusivamente de um único canal – o que pode ser uma complicação no momento de descoberta de novos conteúdos para usuários, mas, ao mesmo tempo, torna os criadores menos dependentes de somente uma plataforma.

Com o isolamento social devido à pandemia de COVID-19, o consumo do meio se redistribuiu e os podcasts começaram a ser compartilhados entre pessoas que moram sob o mesmo tempo – marcante mudança no consumo do meio, já que este era consumido majoritariamente de forma individual através de fones de ouvido conectados a um smartphone. Outra relevante alteração da mídia desencadeada pelo novo coronavírus: frente à uma recessão global, será desafiador manter o crescimento da monetização do segmento. Segundo Luiz Felipe Orelo, fundador da Orelo, plataforma de distribuição de podcasts: “[…] a pandemia foi como uma tempestade perfeita para o conteúdo de áudio”, referindo-se ao aumento de audiência do segmento, além do surgimento de novas oportunidades devido às mudanças de rotina e maior tempo disponível (tanto dos criadores quanto dos consumidores).

Os podcasts são uma mídia de baixo custo com acesso democrático e passíveis de alcançar um volumoso público. Podem ser utilizados como ferramenta de divulgação de notícias, além da possibilidade de fomentar debates, abordar assuntos extremamente nichados – e assim divulga-los – e servir como meio de veiculação de conteúdo publicitário. Com a segmentação correta e com o crescimento constante do meio, é uma mídia que possui potencial para gerar ótimos resultados para os criadores que monetizam o material.

A TAVTEC Tecnologia está apta a auxiliar toda e qualquer empresa que precisar de auxílio. Não importa o segmento e nem a área de atuação, pois mais especifica que seja, somos seu Amigo Virtual. Conte com nossa experiência e eficácia nos resultados.

 

Quando Imaginaríamos que a Evolução do “Office” seria a “Home”?

Autor: Theonácio Lima Júnior – Diretor – TAVTEC Tecnologia

 

 

Em março de 2021 a situação pandêmica do mundo completou 1 ano, e com ela fez aniversário também um tipo de trabalho que revolucionou o ambiente corporativo: o home office. Sim, o trabalho remoto já existia há tempos, mas com a chegada da pandemia de COVID-19 e as medidas de isolamento social este foi abrupta e exponencialmente incorporado ao dia-dia das empresas e de seus colaboradores.

O trabalho remoto havia batido recorde no Brasil em 2018, muito devido à alta informalidade no país, que encerrou o mesmo ano em 41,1%, segundo levantamento do IBGE, porém nos dias finais de março de 2020 esses números já haviam sido superados – seis em cada dez brasileiros aderiram ao home office, representando 59,9% da amostra selecionada para a pesquisa realizada pela Hibou em parceria com a Indico.

Muitos estudos ao longo de 2020 comprovaram a satisfação e a motivação que o teletrabalho despertou nos colaboradores – trabalhar de casa ou de outro lugar fora da empresa foi apontada como a opção dos sonhos para 49% das pessoas empregadas, 55% dos autônomos e 55% dos desempregados, segundo a pesquisa Alelo Hábitos do Trabalho, realizada pelo Instituto Ipsos entre agosto e setembro de 2019 – porém o home office não agrega benefícios somente à vida do colaborador. As empresas que optam pelo regime de trabalho não tão convencional também se beneficiam muito.

Além da óbvia redução de custos, o trabalho remoto contribui positivamente para as corporações através de vantagens fiscais, redução de desperdício de recursos, contratações mais assertivas de especialistas e demais talentos sem a limitação da distância, economia com encargos sociais, diminuição da rotatividade de funcionários e menos absenteísmo para o RH.

Mais do que apenas uma vantagem competitiva, o home office acabou se tornando um benefício aguardado pelos colaboradores. Esse regime de trabalho está altamente ligado ao fortalecimento da cultura organizacional da empresa, e depende de alguns fatores para que seja viável aplica-lo na companhia: realização de pesquisa para saber se a infraestrutura necessária está sendo devidamente fornecida aos funcionários, reforço da política de feedback, estimulando a comunicação interna, além da instauração de regras, horários e determinações pertinentes à empresa e ao setor.

O mercado de trabalho está sempre se inovando, principalmente na atualidade com o surgimento regular de muitas facilidades e novas tecnologias, e a implantação do teletrabalho é uma dessas inovações que as empresas devem acompanhar para continuar em destaque em meio a um cenário corporativo tão competitivo.

Home Office é um diferencial em produção e em qualidade de trabalho.

A TAVTEC Tecnologia está apta a auxiliar toda e qualquer empresa que precisar de auxílio. Não importa o segmento e nem a área de atuação, pois mais especifica que seja, somos seu Amigo Virtual. Conte com nossa experiência e eficácia nos resultados.

Vazamento de Dados – Como Blindar a sua Empresa de Possíveis Ataques

Autor: Theonácio Lima Júnior

Diretor – TAVTEC Tecnologia

 

 

Com o avanço das IAs e com a maior facilidade de acesso às ferramentas que alimentam grandiosos bancos de dados, a proteção destas informações dos clientes é uma questão que deve ser tratada como prioridade, podendo até, inclusive, ser adicionada à politica institucional da empresa.

Episódios recentes de vazamento de dados – como o do Facebook, cuja captação irregular de dados pela empresa Cambridge Analytica veio à tona em 2018 e foi responsável por ter deixado expostas as informações pessoais de mais de 50 milhões de usuários da plataforma e por ter permitido que políticos influenciassem eleições em seus países; e, ainda mais recente, datado do início de 2021, o mais grave desvio de dados pessoais ocorrido no Brasil cujo resultado foi a exposição de mais de 200 milhões de brasileiros por meio de dados como CPF, RG, título de eleitor, e-mail, endereço, ocupação profissional, pontuação de credito, escolaridade, estado civil, renda, classe social, além de diversas outros – exemplificam didaticamente a importância de zelar pela privacidade das informações – zelo este que conta, por exemplo, com a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), responsável pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), e que atua fiscalizando e auditando entidades que tratam dados.

As empresas devem ser responsáveis por algumas medidas que visam preservar as informações de seus consumidores, tais como:

  • IMPLEMENTAÇÃO DE NORMAS DE CONFIDENCIALIDADE

De acordo com a LGPD, o usuário tem que permitir o acesso e o uso de seus dados. Feita a coleta, a confidencialidade das informações deve permanecer até mesmo entre os próprios colabores da empresa coletora, ou seja, devem haver práticas para evitar que os dados fiquem vulneráveis. Para tal, podem ser adotadas normas internas a respeito do uso de dispositivos e internet nas dependências corporativas, além da aplicação de contratos de sigilo e termos de responsabilidade, e, também, monitoramento do atendimento prestado ao cliente (através de gravações video e áudio).

É de suma importância que o acesso aos arquivos confidenciais seja atribuído somente a pessoas de absoluta confiança da corporação e/ou detentores de altos cargos, e os responsáveis devem estar cientes que terão que estabelecer e seguir medidas de segurança e técnicas administrativas para a proteção dos dados pessoais dos clientes.

  • FERRAMENTAS DE PROTEÇÃO

O alinhamento entre as normas de confidencialidade que os colaboradores devem seguir e as determinadas ferramentas tecnológicas de monitoramento capazes de criptografar e controlar o acesso às informações, proteger informações em movimento e em repouso e prevenir a perda de dados (DLP – Data Loss Prevention) blindam o acesso ao sistema corporativo, evitando que hackers encontrem brechas na segurança.

  • EDUCAÇÃO E TREINAMENTO DA EQUIPE

O despreparo dos funcionários é uma das principais causas que desencadeiam os vazamentos de dados e, portanto, a disponibilização de treinamentos, workshops, palestras e demais ações que visem conscientiza-los a respeito da importância da manutenção da privacidade das informações e ajudem na redução de erros e identificação de ameaças é fundamental para que o time permaneça alinhado, dificultando cada vez mais o sucesso de possíveis ataques virtuais que a empresa pode sofrer.

  • GESTÃO DE RISCO

O departamento de Tecnologia da Informação é o responsável por fiscalizar a segurança das informações coletadas e armazenadas pela empresa. Tendo esse cenário em mente, o setor deve realizar a gestão de risco e também propor alternativas e demais soluções visando a prevenção de eventuais problemas.

Toda corporação sujeita à LGPD possui um Data Protection Officer, que é um funcionário (geralmente da TI) encarregado da proteção de dados que faz toda a comunicação entre o controlador das informações, os titulares (usuários) e a autoridade regulamentadora nacional.

Além de gerar reações negativas à imagem da empresa, um vazamento de dados impacta expressivamente também a vida financeira da corporação, pois essa situação de crise demanda respostas e reparos rápidos do sistema afetado – gerando mais custos do que se fosse praticada uma política de prevenção – além das multas que a exposição acarreta, já que houve a quebra do direito de privacidade dos clientes.

A TAVTEC Tecnologia está apta a auxiliar toda e qualquer empresa que precisar de auxílio. Não importa o segmento e nem a área de atuação, pois mais especifica que seja, somos seu Amigo Virtual. Conte com nossa experiência e eficácia nos resultados.